Teatro Iguatemi Campinas

Atrações

a partir de
17
Jan

Homens no Divã

Não é toda peça que permanece tanto tempo assim, em cartaz. Já são mais de 250 MIL espectadores!

Esse é o feito de HOMENS NO DIVÃ, comédia dirigida por Darson Ribeiro a partir do original “Desesperados” de Miriam Palma, que fechou a temporada do novíssimo Teatro-D, em São Paulo, em dezembro último.

Três homens se encontram em plena ante-sala de um consultório freudiano para serem atendidos pela Dra. Maczka, na voz de Marília Gabriela. O motivo? As mulheres!

É nesse inusitado “deparar-se consigo mesmo” que a eficácia do texto “Desesperados” de Miriam Palma ganhou aceitação do público, que se diverte aprendendo enquanto acompanha revelações bombásticas e transformações de três personalidades masculinas bastante distintas na pele de um bombeiro, um obstetra e um executivo. Em um ano também na cena, os três vão se tornando amigos e, aprendendo um com o outro, transformando o temido divã numa mesa de bar ou num banco de praça, e, assim, vão assimilando qualidades de um e de outro com o objetivo de se tornarem ideais paras suas mulheres.

Guilherme Chelucci vive Renato Paes de Barros “Seabra” – um sedutor oficial do Corpo de Bombeiros com fama de “galinha”; Olivetti Herrera é Carlos Eduardo Carrara-Travertino (nome de mármore pelo brilho narcísico), e Darson Ribeiro é Fred (Frederico Freitas Fernandes) um gerente de uma grande empresa de energia (em Campinas, a CPFL) que surpreende a esposa na cama com o melhor amigo.

HOMENS NO DIVÃ expõe fraquezas e elucida. Traz à tona o dia-a-dia masculino com alto grau de verdade. E comicidade.

Cenário e figurinos do próprio diretor contrapõem o classicismo freudiano em cores e formas. A Luz cria o clima tenso do início (o ainda constrangimento do homem na terapia), amenizando gradativamente e acompanhando a trajetória dos três até o ápice quando recebem alta numa surpreendente declaração de amor de ninguém menos ninguém mais que a psicanalista Dra. Maczka.

Sem falsos moralismos, o texto traz à tona as inúmeras facetas das relações discutindo traição e sexo, assim como o verdadeiro amor entre um homem e uma mulher, levando inclusive à possibilidade do perdão. Deles, dos homens, é claro! Renatão, Cadú e Fred vão mesclando suas idiossincrasias às suas personalidades tornando-se “um”… O divã, ao invés de reduzido entre paciente e terapeuta, rompe a quarta parede com o público inserindo-o em todos os ambientes por eles frequentados: academia, balada, auditório, além da própria ante-sala da psicanálise. Tudo isso numa linguagem coloquial e gostosa de ouvir.

Perfil das personagens

Renato Paes de Barros Seabra (Renatão) – Próximo dos 40 anos, dono de si, nunca se viu questionado por mulher nenhuma. Sua pretendida Kelly torna-se obsessão e o obriga a iniciar a terapia para reduzir suas aventuras amorosas – que ele chama de “galinhage”. Oficial do Corpo de Bombeiros se vê colocado em cheque: “já estou começando a duvidar de que amor é amor, e sexo é sexo. ” É nesse enfrentamento do divã que ele vai percebendo que “homi que é homi” pode ser também sensível e romântico. Ainda mais quando o assunto é a conquista da mulher amada.

Carlos Eduardo Carrara-Travertino (Cadú) – Obstetra. Ao nascer, sua mãe já o viu altamente lindo e sedutor pelo brilho do rosto, e, o predestinou a ser narciso batizando-o com nome composto de mármore “Carrara-Travertino”… “Quando eu nasci já ofusquei as enfermeiras de tanta luz”… Numa vida anormal e nem tão espontânea com as mulheres, a principal na vida dele – a mãe é quem o manda pro divã. É apaixonado por Tássia, cujo trocadilho do “tá se achando” é mais cabível nele que nela, mas, ainda assim, teima no tête-àtête com a psicanalista, até receber alta e se redescobrir enxergando as qualidades femininas da mulher que ama.

Frederico Freitas Fernandes (Fred) – Gerente da Eletropaulo, reto nas decisões e honestíssimo, passou dezoito anos vivendo e confiando na esposa, a amada Marjorie. Diante das circunstâncias, da mesmice, da falta de criatividade e do nonsense sexual acaba surpreendendo a esposa na cama com seu melhor amigo. A traição vem acompanhada por uma alta avaliação de si e, mesmo sob o deboche dos amigos, mantém-se firme no romantismo da relação, conseguindo – por meio do divã – perdoá-la. Dá uma lição de moral aos homens: “homem não pula cerca e pede perdão… Por que é que mulher não pode? ”

FICHA TÉCNICA

Direção geral: Darson Ribeiro

Texto: “Desesperados” de Miriam Palma COM Darson Ribeiro, Guilherme Chelucci e Olivetti Herrera

Cenografia, trilha, figurinos e Luz: Darson Ribeiro

Fotografia: Eliana Souza

Montagem e Operação de Luz e de Som: João Marcos Costa

Realização e Produção: DR PRODUÇÕES & BR PRODUTORA

Duração: 90 min

Classificação: 12 anos

Gênero: comédia (Estreou em 21/06/13)

Darson Ribeiro produtor, diretor e ator

Formado em Artes Cênicas pela PUC/Fundação Teatro Guairá do Paraná, tem especialização em direção e cenografia, além de produtor. Com 48 anos, tem um vasto currículo, a começar pelos teatros que dirigiu como os dois mais importantes teatros do país, Municipal de SP e do RJ, incluindo recentemente o Teatro Bradesco onde foi consultor e diretor artístico. Trabalhou com grandes diretores como Ulysses Cruz (de quem foi diretor assistente), Jorge Takla, Naum Alves de Souza, Abujamra, e Gabriel Vilella, valendo citar alguns internacionais como Bob Wilson, Pina Bausch e G. Streller; além de companhias como Grupo Corpo, Ballet Stagium e Cisne Negro. Realiza anuamente projetos com o SESC SP, entre eles, Abrigo e Sangue na Barbearia, com Antonio Petrin. Criou Herótica (texto, direção e atuação) sob o universo masculino e montagens importantes como 8 Mulheres, do francês Robert Thomas, com Ruth de Souza, Miriam Pires, Sylvia Bandeira e Sura Berdichevski; Oberosterreich, de Franz Kroetz, elogiada pela crítica carioca, que criou e atuou, tendo a parceria de Ney Matogrosso na Luz e Marco Pereira na música composta; Maratona, de Naum Alves de Souza, e por quatro anos manteve a comédia em cartaz As Mentiras Que Os Homens Contam, de Veríssimo, entre outras. Recentemente, destacou-se com a montagem Disney Killer, do inglês Philip Ridley (produção, direção e atuação). É o responsável pela vinda da Cia Armazém de Teatro do RJ para São Paulo, além de produzir vários outros Grupos e Atores, como o recém sucesso LOGOS-DIÁLOGOS que uniu dança contemporânea com Deborah Colker e Ismael Ivo entre outros, e o músico grego Dimos Goudaroulis. Em novembro último, construiu e inaugurou seu próprio Teatro, o Teatro-D, com NEY MATOGROSSO ‘voz e piano’.

Olivetti Herrera, ator

Paulistano, 43 anos, Olivetti Herrera iniciou a carreira cursando Direção e Interpretação para Cinema e TV com Fátima Toledo, Celso Frateschi e Roberto Lage e no Teatro Escola Célia Helena com Sistema Stanislavski: Ação e Circunstâncias, além de workshop com Robert Milazzo (fundador do Modern School of Film e professor do Lee Strasberg Theatre). Na Rede Globo, integrou as minisséries Divã, ao lado de Lilia Cabral; Na Forma da Lei, de Antonio Calmom e direção de Wolf Maya; Força Tarefa, de Marçal Aquino e direção de José Alvarenga; e Aquarela do Brasil, direção de Jayme Monjardim, além de atuar nas novelas Esperança, Caras & Bocas, Páginas da Vida e Terra Nostra. No SBT, participou de Esmeralda, Cristal, Amigas e Rivais, O Direito de Nascer e, atualmente Chiquititas. Entre as peças de teatro, destaque para Nossa Vida É Uma Bola, direção de Imara Reis. Recentemente integrou a série: Surtadas na Yoga (GNT), ao lado de Flávia Garrafa, Sophia Folch e Fernanda Young.

Guilherme Chelucci – ator

Chelucci tem 36 anos e, além de ter se formação em Direito, formou-se como ator na Globe SP. É muito requisitado como Mestre de Cerimônias e Apresentador, assim como para trabalhos em publicidade.

Recentemente, ganhou destaque ao lado da atriz Sheila Mello, na comédia Eu Que Amava Ele Que Amava Ela, com direção de Marcos Weinberg, e em À Noite Todo Gato É Pardo, dirigida por Ricardo Rizzo no Teatro Shopping Frei Caneca e no SBT em PATRULHA SALVADORA. Recentemente fez sucesso como ‘Tarzan’, na novela “Haja Coração”, da TV Globo.

 

SERVIÇO

Data: 17(sexta-feira), 18(sábado) e 19(domingo) de janeiro.

Horário: 21h na sexta-feira, 21h30 no sábado e 18h no domingo.

Local: Teatro Iguatemi 3º piso do Iguatemi Campinas – Endereço: Av Iguatemi, 777 – Vila Brandina

Telefone: (19) 3294-3166

VALORES

R$ 70,00(inteira) na sexta e domingo, e R$ 35,00 (meia-entrada)

R$ 80,00(inteira) no sábado, e R$ 40,00 (meia entrada)

VENDAS

Bilheteria do Teatro: 3294-3166 (segunda a sábado das 10h às 22h | domingo das 12h às 20h)

Pela internet: www.ingressodigital.com

REGRAS PARA MEIA-ENTRADA:

Estudantes (Com Carteira de Identificação Estudantil)

Pessoas com deficiência, inclusive seu acompanhante quando necessário.

Jovens com idade de 15 a 29 anos de baixa renda inscritos no Cadastro Único Para Programas Sociais do Governo Federal (Mediante a apresentação da Identidade Jovem, acompanhada de documento de identificação com foto expedido por órgão público e válido em todo o território nacional)

Idosos e Terceira Idade (Cartão de Aposentado ou RG para maiores de 60 anos)

Professores Rede Pública (Holerite ou Documento que comprove)

Diretores, Coordenadores Pedagógicos, Supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas das redes estadual e municipais, de acordo com a Lei Estadual 15.298/14.

(O direito ao benefício da meia-entrada é assegurado em 40% (quarenta por cento) do total dos ingressos disponíveis para cada evento)

REGRAS PROMOCIONAIS DA CASA:

Clube GT – Os sócios do Clube GT têm 50% de desconto no valor integral do ingresso mediante apresentação do cartão. Válido para compras de até 02 ingressos por sessão em qualquer canal de venda.

Clientes Oba Hortifrúti – 50% de desconto no valor integral do ingresso. Para garantir esse benefício, é necessária a apresentação do cupom com o valor mínimo de R$ 30,00, que deve ter sido emitido no máximo 30 dias antes da data do espetáculo escolhido. Válido para compra de até 02 ingressos por nota exclusivamente na bilheteria do Teatro Iguatemi Campinas. As compras deverão ser realizadas nas lojas Oba Hortifrúti de Campinas.

Clube Metrópole – Os associados do Clube Metrópole têm 50% de desconto no valor integral do ingresso mediante a apresentação cartão. O desconto é limitado a 1 acompanhante por sessão e válido para qualquer canal de venda.

INFORMAÇÕES:

Horário de Funcionamento: De Segunda a Sábado das 10h às 22h | Aos Domingos das 12h às 20h.

Capacidade: 520 lugares.

A entrada de menores desacompanhados dos responsáveis, só será permitida com apresentação de declaração assinada pelos mesmos (com relação a classificação etária do espetáculo)

Crianças de 02 a 12 anos de idade têm direito à meia-entrada. A partir dos 12, meia-entrada apenas com apresentação de carteira de estudante.